quinta-feira, 1 de maio de 2008

Na cama com Grateful Dead

A garota sentou na cama e pediu um tempo pra pensar.

Não podia ter acontecido assim. Hora marcada, local estratégico. Não, definitivamente não podia ser assim. Solução? Aquela hora da noite ele devia estar dormindo ou ocupado com trabalhos que nunca têm fim. Ela nunca entendeu muito bem o que ele fazia. Ele nunca entendeu porque ela queria tanto saber. Não restava mais nada a não ser ficar na cama arrancando o esmalte que sobrou nas unhas.
Será que foi tudo um erro de interpretação? Mas e aquelas palavras? Ninguém fala aquelas coisas do nada! Vai ver ele é um maluco e eu entendi tudo errado. Ou vai a maluca sou eu e ele só quis ser gentil. Mas homens não são gentis com garotas assim, feito eu. A não ser que estejam muitos bêbados. Mas e a história do brinco? O cara reparou no meu brinco! E ele nem é dono de loja de bijuterias que eu sei! Será que ele falou por que era grande demais? E a letra? Ele reparou na minha letra tremida no guardanapo quando eu anotei o meu número. Será que é daqueles que identiicam a personalidade pela letra? Vi isso numa revista, uma vez. Minha letra tremida...que será que ele pensa quando lê aquele guardanapo? Vai ver já usou ele pra limpar a boca e jogou no lixo depois.
Chega. Não ligo mais. Que se exploda o cara da minha vida...ele não existe mesmo e nem se parece com ele. Vou voltar aos homens errados. Talvez me acerte melhor.
Ou então vou passar o resto da vida indo pra cama com o Grateful Dead.

Bjus da Bia

2 comentários:

Flavia Alli disse...

oii bianca
te achei por aqui
e jah dei uma lida nos teus textos, bem legais e humorados
hehhe
se puderes me add aí.
bjoo Flavia Alli

Flavia Alli disse...

aHH
o blog eh www.maiode68.blogspot.com
criei para dar um suporte em termos de conteudo ao projeto do Bebs