terça-feira, 14 de abril de 2009

Números, números

Nunca vou amar a matemática, mas ando obcecada por números. Meu referencial teórico precisa ter 10 páginas no mínimo. 10. Taí um número que me faz enlouquecer. Comprei 2 dvds novos. Quando vou assistí-los, nem Deus sabe. 2. Taí um número que eu queria ter mais perto. 4 amigas minhas foram pra Nova York e compraram um broche lindo pra mim. Queria as 4 aqui, pra poder dar uns gritos e contar tudo que anda passando. Gurias, vocês nem imaginam.
Bom, ontem eu tive uns ataques, soquei meia dúzia de almofadas ao som do The Clash(Police on my back é "a" canção) e acabei chegando a uma louca conclusão: uma hora a coisa vai. Nem que seja na porrada.
E as pessoas se vão, outras voltam. Aprendi em 3 dias o que a vida inteira não vai me dar: a gente precisa de força. Precisa usar o verbo acreditar mais vezes por hora. Precisa olhar no espelho e ver algo nítido. Nem que seja por um segundo.
Sim, nunca fui tão dramática. Mas também é preciso força pra descobrir que ser dramática não é crime. É privilégio no meio desse monte de céticos. Tá bom que eu não acredito em certas coisas, mas no sentimento, nesse eu nunca vou parar de confiar.
"Tu precisa aprender a dizer sim. Pra ti e pros outros." Quem disse essa frase, até uns meses atrás, era a amiga que empatava comigo na desconfiança da vida. Bine, vou tentar aprender, tá?!

Eu não tenho um milhão de amigos, mas os que tenho, são um orgulho e tanto. E, se eu chegar lá, vai ser por culpa deles.

E, já que desabafar faz um bem danado: eu quero um Starbucks, uma tarde assistindo filme(10, no mínimo)e uma festa daquelas que eu fazia no início da facul, cheia de gente bacana e que toque Donna Summer, Bob Dylan e Made in Brazil, nessa ordem!!!!!
Uffa!

3 comentários:

JAMES PIZARRO disse...

UAUUUUUUUUUUUU...bótimooooooooooooo...
trimegahiperlegal a volta do bom humor....da esperança...do otimismo.
Deprê é pra coroa frígida...ou pra véio broxa...
Parabéns !

Bj

James Bond+

Luh* disse...

Muito bom seu texto!
tb axo que temos que usar mais o verbo acreditar!
O mundo seria diferenti se as pessoas acreditassem em si!
beijos

Carla Arend disse...

eu também quer: "uma tarde assistindo filme(10, no mínimo)e uma festa daquelas que eu fazia no início da facul, cheia de gente bacana e que toque Donna Summer, Bob Dylan e Made in Brazil". E quero uma cerveja.