quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Dialogar


Ela e ele, como sempre, às turras. Ele começa, com voz e jeito de quem sabe tudo.

-Cada cruzada de pernas femininas é um segredo querendo ser revelado.
-Uma cruzada de pernas é uma cruzada de pernas. E só.
-Você diz isso porque é mulher e não gosta de ter seus segredos revelados.
-Pra seu governo, não tenho nenhum segredo.
-Todas vocês têm. Seja um ex-amor não esquecido ou um cabelo branco.´
-Se cabelo branco fosse segredo, todos os salões de beleza só abririam de madrugada.
-Vocês são sutis e isso é encantador.
-Não vejo encanto na sutileza, vejo na elegância.
-E quer coisa mais encantada que um andar elegante? Ah, como vocês sabem balançar o corpo por aí.
-Eu tenho as pernas tortas. Se balançar muito, catapof!, eu caio.
-Mas e a tua pressa quando faltam 5 minutos para a primeira reunião do dia? Teu andar apressado é perfeito.
-A pressa é inimiga da perfeição.
-Não no teu corpo.
-Pára de ter resposta pra tudo!
-Prefere que eu minta?
-Prefiro a verdade sem magia. Dói menos quando a paixão acaba.
-Quem disse que vai acabar?
-Quem disse que não vai?
-Tá bem. Gosto de ti, simples assim.

Ela respirou fundo, sorriu. E cruzou as pernas sem pressa.

3 comentários:

Arlei disse...

Gostei! E me atiçou a ler o restante do blog, pena não ter descoberto antes. Me atrai este tipo de "conto brevíssimo", agora vou escarafunchar os demais. Hmm, há poemas também.
Mas sobre mulheres e segredos... bom, há o que escrevi no meu próprio blog;

http://polifonias.wordpress.com/2010/12/01/uma-mulher-ha-que-ter-segredos/

Tô indo, que tem muito o que ler aqui. Abraço!

Bianca disse...

bianca acho q se seu mundo é como vc descreve deveria ser mais colorido mas o que importa é o conteudo e não a aparencia

Bannanass disse...

Todo mundo tem segredos, creio.
Esse texto me fez pensar nos meus.

Beijos, flor...